Missão: Impossível – Efeito Fallout

O agente secreto Ethan Hunt (Tom Cruise) já é um velho conhecido dos fãs de filmes de ação, como foi relembrado recentemente aqui no Nerdssauros. No sexto filme da franquia Missão: Impossível, o agente se reúne aos já conhecidos membros de sua equipe, Benji (Simon Pegg) e Luther (Ving Rhames) para recuperar o plutônio destinado à construção de três bombas. Mas nem tudo sai como planejado, e Ethan precisa prestar contas ao Secretário da IMF Hunley (Alec Baldwin).

Porém, dificultando um pouco mais a vida do agente, o vilão do filme anterior (Nação Secreta), Solomon Lane, também está de volta e faz questão de lembrar Ethan que não é sempre que as boas intenções do agente salvam o mundo e as pessoas que ele ama. Sendo assim, a chefe da CIA, Erica Sloam (a poderosíssima Angela Bassett, de Pantera Negra) insere na equipe o seu agente Walker (Henry Cavill, o atual Superman dos filmes da DC Comics). Ele é conhecido por não ter tanta paciência e por abusar da violência sempre que achar necessário ou prático, ou seja, uma preocupação a mais para Ethan.

Entretanto, logo percebemos que a ação entre os dois agentes rende sequências excelentes, incluindo uma luta contra um elemento essencial na missão em um banheiro de boate. É muito bom ver Henry Cavill em um papel que exige bastante, principalmente, por não sabermos desde o começo se ele realmente é alguém de confiança.

Ilsa (Rebecca Ferguson) volta ao universo de Missão: Impossível trazendo uma carga emocional maior, o que confronta os objetivos de Ethan. É interessante observar como eles trabalham, é uma espécie de “juntos, porém separados”. Ilsa rende boas sequências de ação, principalmente pelas ruas de Paris. É um reflexo também da boa direção de Christopher McQuarrie, responsável pelo roteiro competente. Mas, entre os personagens que já não são novidade na franquia, o que mostra uma evolução maior, sem sombra de dúvidas, é Benji, que demonstra habilidade como agente de campo.

Outra novidade no elenco é a excelente Vanessa Kirby, que ficou conhecida pelo papel de princesa Margaret, nas duas primeiras temporadas da série The Crown. Em Efeito Fallout, ela interpreta Viúva Branca, uma enigmática negociante do submundo. Sua participação é pequena, porém importante e voraz.

Efeito Fallout humaniza bastante seu herói, e traz de volta uma figura extremamente importante em sua trajetória, a médica Julia (Michelle Monaghan). Ex-esposa de Ethan, ela é uma figura forte, e qualquer menção ao seu nome é capaz de desestabilizar o agente, principalmente pela história deles, que se amam, mas que não se permitem ficar juntos. É difícil, o que torna a narrativa ainda mais bonita e visceral. A trama do casal deixa em evidência a entrega que Tom Cruise precisa fazer para conceber um personagem com cenas de ação tão intensas, enquanto faz um contraponto com o lado dramático da história.

Entretanto, nem tudo é perfeito. O 3D é totalmente dispensável, mas o IMAX é recomendado. Para concluir, Missão: Impossível – Efeito Fallout é um dos melhores filmes do ano, sem sombra de dúvidas, por seu roteiro bem amarrado, pelo elenco afiado e pelas impressionantes cenas de ação. Os fãs do gênero podem se sentir confortáveis e acolhidos com o sexto filme da franquia, que será presença garantida nas listas de melhores filmes de 2018.

 

Siga @Nerdssauros