O Exorcista (1973 – William Friedkin)

Hoje no especial de 31 dias de terror vamos falar de clássico, mas não qualquer um: O clássico dos clássicos!

Foi o primeiro filme do gênero a ser indicado ao Oscar de melhor filme. Além disso, também foi indicado e levou alguns Globos de Ouro para casa.

Hoje vamos falar de O Exorcista, filme de 1973 e, talvez, um dos mais importantes para a história do cinema.

Dirigido por William Friedkin e escrito por William Peter Blatty, baseado no livro homônimo de sua autoria, o filme tornou-se um dos mais lucrativos filmes de terror de todos os tempos, arrecadando o equivalente a U$ 441.306.145,00 em todo o mundo, sendo lançado pela Warner Bros. Pictures no dia 26 de dezembro de 1973 nos Estados Unidos.

Até então, nenhum filme havia alcançado tamanho prestígio da crítica e de público. As pessoas faziam filas enormes para assistir aquele que seria chamado de “o filme mais assustador de todos os tempos”.

 

Atenção: Contém Spoilers

A trama começa em um sítio arqueológico no Iraque, onde o padre (e também arqueólogo) Lankester Merrin está participando de algumas escavações e no meio de sua busca, acaba encontrando um fragmento de uma estátua do demônio Pazuzu. A cena do padre em frente a uma grande imagem de pedra do demônio é icônica. Os cães ao fundo brigando nos remete a eterna luta entre o bem e o mal.

Já em Georgetown, somos apresentados à atriz Chris MacNeil e sua filha de 12 anos, Regan MacNeil: uma criança completamente normal e cheia de vida.

Apesar dos pais serem separados, mãe e filha se dão muito bem e demonstram muito amor uma pela outra.

Uma coisa interessante sobre esse filme é que os fatos em relação à possessão não acontecem de uma hora pra outra. Você vai vivendo cada momento de diálogo sobre coisa banais do dia-a-dia e a maioria das conversas iniciais não têm relação com a trama central.

Tudo ocorre de forma sutil de início, como a conversa sobre o tabuleiro Ouija ou a que Regan comenta estar se sentindo estranha.

O primeiro indício de que Regan não está muito normal se dá em uma noite festiva na casa de Chris. Regan, que estava dormindo, aparece em meio aos convidados e urina no tapete da sala logo após dizer a um dos convidados que ele morreria em breve e do andar de cima de sua casa.

Chris, a mãe constrangida, pede desculpas e leva a filha de volta ao quarto.

 

Conforme a situação se agrava e a possessão se torna pior, Regan passa por diversos exames médicos e ninguém descobre nada, ninguém tem respostas. Então o inesperado: um dos próprios médicos recomenda a mãe que procure um padre para exorcizá-la. Ouvimos gritos, xingamentos vindos do quarto da criança e uma mãe cada vez mais desesperada.

O padre que é procurado para ajuda-las é Damien Karras, padre que também é psiquiatra e passa por uma fase difícil na qual acha que perdeu sua fé.

Primeiramente, sem acreditar muito, faz uma visita a casa dos MacNeil e se depara com uma cena grotesca… uma criança amarrada na cama, uma voz totalmente distorcida e muitas palavras horríveis saindo da boca dela. Após alguns testes para provar para a igreja que se tratava de uma possessão, é decidido que o padre Merrin irá ajudar por ser um padre mais experiente no assunto.

A partir do momento em que entram no quarto e começam o ritual, a luta entre bem e do mal fica ainda mais evidente. Durante as orações, Regan se contorce, xinga, levita da cama, vomita, movimenta objetos do quarto e insiste em provocar Damien e Merrin levando-os a uma tensão psicológica quase doentia.

Após horas e quase exaustão, Damien já não aguenta mais as provocações do demônio e Merrin o retira do quarto, mas nem o experiente padre foi capaz de suportar a carga física e psicológica desse encontro demoníaco e vem a falecer ali mesmo.

Karras ao se deparar com a cena e o demônio gargalhando, perde completamente o controle e se joga em cima da menina com socos, implorando para que o demônio deixe seu corpo. Quando então Pazuzu decide entrar em seu corpo, Karras se joga violentamente pela janela do quarto de Regan e rola escada abaixo na rua lateral da casa.

 

Curiosidades:

  • Durante as filmagens, oito pessoas da produção morreram de forma não-explicada.
  • O quarto onde grande parte do filme foi rodada teve que ser constantemente refrigerado, para que se pudesse capturar com exatidão a respiração gélida dos atores. Para tanto, foram usados quatro aparelhos de ar condicionado, todos ligados simultaneamente
  • Na sequência em que a personagem de Ellen Burstyn é arremessada para longe por sua filha possuída, a atriz bateu violentamente com o coccix contra a cama e gritou de dor no mesmo instante. Esta cena foi filmada e mantida no filme.
  • Eventualmente, o diretor William Friedkin consultava o Reverendo Thomas Birmingham sobre a possibilidade de exorcizar o set de filmagens. Em todas as vezes, o reverendo recusou o pedido, dizendo que isto causaria ainda mais ansiedade no elenco. Mas por diversas vezes ele visitou os sets para benzê-los e tranquilizar o elenco.

 

Ficha Técnica

Título: The Exorcist (Original)

Ano produção: 1973

Dirigido por: William Friedkin

Duração: 122 minutos

Classificação: 18

Gênero : Terror

Países de Origem: Estados Unidos da América

Siga @Nerdssauros