Série Pré – E3 2019: Bethesda

Se alguém já havia antecipado a chegada dos sucessores do Playstation 4 e do Xbox One, este alguém é a Bethesda. Em sua conferência no ano passado a empresa fez uma apresentação muito promissora, fazendo sátira de si mesma quando se referia ao Elder Scrolls: Skyrim (um dos jogos mais populares do estúdio, se não o mais popular) que de fato estaria em todas as plataformas! Incluindo no sistema de assistência virtual a Alexa da Amazon!

Skyrim Very Special Edition.

Mas o que aparenta ser pegadinha por causa do final do trailer aonde, ele joga através do Pager e até da geladeira, na verdade é de fato uma realidade, você pode jogar Skyrim através da Alexa, para os fãs de RPG, é como se você comprasse um mestre, exclusivamente para mestrar uma aventura individual!

A empresa dava sequência mostrando outros jogos como o Fallout 76, Shelter, Elder Scrolls Blades, Starfield, Rage 2, Wolfenstein 2 New Colossus, Doom Eternal, Quake Champions, Wolfenstein Cyberpilot (VR), Prey:Mooncrash, e Elder Scrolls VI. O que chama a atenção são três coisas.

Doom Eternal: Provavelmente o título do ano junto de Rage 2, acredito que tenha um espaço considerável dentro da conferência!

Quake Champions: a volta de quake um dos primeiros jogos competitivos e FPS que foi base para muitos outros jogos de FPS.

Starfield: a nova IP que está sendo desenvolvida pela Bethesda, vale lembrar que está é a primeira IP original em 25 anos, certamente podemos esperar mais coisas nesta E3.

Starfield – Trailer de Anúncio.

Elder Scrolls VI: anunciar um novo Elder Scrolls é uma coisa, agora anunciar e falar que será para a próxima geração, que está chegando, coloca o hype para esta geração nas alturas.

Trailer de anúncio: The Elder Scrolls VI.

A Bethesda já comentou que possivelmente não vá comentar em Elder Scrolls VI, visto que o jogo seria para a geração futura não a necessidade de entregar algo agora, fica a incógnita do que ela vai apresentar, um novo fallout? sabemos que ela ira apresentar novas coisas sobre Doom Eternal, e possívelmente sobre Wolfenstein: Youngblood e Starfield, mas até então é só isso.

Também tem a recente polêmica em que a Bethesda se envolveu, a empresa estaria investigando alegações de plágios relacionados a expansão Elsweyr de Elder Scrolls Online, onde a aventura reflete vários aspectos do cenário da Liga dos Aventureiros de 2016, “A Estrada Negra”. Enquanto certos elementos das regras básicas do D&D estão disponíveis para os designers através do que é conhecido como Open Gaming License – originalmente publicado pela WotC para que as pessoas possam criar e publicar seu próprio conteúdo Dungeons and Dragons – essas proteções não se estendem ao conteúdo das aventuras. O Black Road foi escrito usando as regras de D&D 5e para um jogo 5e – como parte oficial do caminho de aventura do Trovão do Rei Storm – por Ben Heisler e Paige Leitman, e permanece protegido pelas leis de direitos autorais.

Tweet de Ben Heisler.

Resta saber como a Bethesda lidará com essa polêmica e apresentará uma conferência do nível do ano passado ou melhor! A conferência da Bethesda acontece no dia 9 de Junho, ás 21h30 pelo horário de Brasília.

Siga @Nerdssauros