Resenha: Repeteco (Bryan Lee O’Malley)

Bryan Lee O’Malley ficou famoso graças a sua obra Scott Pilgrim Contra o Mundo, uma série de quadrinhos que foram transformados em uma trilogia mais recentemente aqui no Brasil pela Quadrinhos na CIA., e que recebeu uma adaptação para o cinema em 2010. E em 2014 ele lançou uma nova história em quadrinhos: Repeteco.

Dessa vez acompanhamos a história de Katie, uma chef de cozinha que deseja inaugurar um novo restaurante e sair do Repeteco, seu primeiro restaurante e que inclusive é uma das fundadoras. Ela nutre muito carinho por ele, mas ela quer novos rumos. Crescer.

Vimos o estilo de traço de O’Malley À Deriva, a primeira graphic Novel dele, que lembra um pouco o estilo mangá, além é claro, do seu gosto por um pouco de fantasia e nonsense nas histórias que abordam amadurecimento, amizade, amor, essas coisas, além de como decisões que tomamos podem ter um peso maior do que esperamos ou do que queremos. E Repeteco não é muito diferente disso, embora apresente uma história mais madura.

Ao contrário de À Deriva e Scott Pilgrim, Repeteco trata muito mais sobre as questões da vida adulto, e o medo que podemos ter dela. Ou melhor, medo do futuro. A obra ainda cria uma mitologia própria. Enquanto Scott Pilgrim tem seu próprio universo baseado em elementos da cultura pop e do cotidiano de Toronto, até pela intenção de fazer homenagens, temos aqui um universo fantasioso com uma identidade bem própria.

Eu gosto mais de Scott Pilgrim, a comparação é inevitável. Mas Repeteco é uma boa história, Katie é uma personagem muito engraçada e com vários defeitos que mais nos aproximam dela do que distanciam. Todos os personagens, cada um a sua maneira, nos encantam. São pessoas que se pensarmos bem vamos chegar a conclusão que temos algum amigo como eles.

Repeteco é uma boa dica de HQ.

Colunista: Walter Niyama é autor de “O Mistério dos Suicidas” e “Guardiões de Sonhos – As Portas dos Pesadelos”. Atualmente estuda Jornalismo pela ESPM-SP.

Siga @Nerdssauros