Resenha: Balada dos rockeiros mortos e anjos caídos

Se quiser uma leitura que fale não apenas sobre a juventude, a adolescência, esse momento conturbado da vida e tão cheio de experiências novas, mas também sobre amadurecimento, arte e… Pessoas, então Balada dos Rockeiros Mortos e Anjos Caídos precisa ser sua próxima leitura.

O livro é da autora Marcia Kupstas, autora brasileira e que já ganhou o prêmio Jabuti em 2005. Muitas de suas obras refletem a adolescência, obras estas que o autor deste texto quer ler, mas vamos focar na história de Renata.

Renata é uma adolescente como outra qualquer. Ela mora em Portugal, não tem amigos e vive com o pai que se divorciou da mãe que queria ser uma grande artista (algo que gerou grandes atritos no casamento). Ela também acredita em anjos e universos paralelos, o que ocupa a cabeça dela em meio ao dia-a-dia.

Um dia, Renata é convidada para ir num show cover que terá os grandes astros do rock que não estão mais entre nós. Uma oportunidade de fazer algo novo, se enturmar, curtir a música que adora e, provocar o pai após ele cometer um ato vergonhoso.

Mas, para não dar muitos spoilers irei parar de falar sobre o livro por aqui. Porém, quero deixar claro que esse livro é muito bom, dinâmico, e tem uma carga emocional muito forte, cada personagem tem falhas, mas são suas falhas que nos fazem gostar deles. Acho que não posso deixar de dizer que é uma história também sobre a vida, acima de tudo.

Colunista: Walter Niyama é jornalista formado pela ESPM-SP. Atualmente possui três romances publicados: O Mistério dos Suicidas; Guardiões de Sonhos – As Portas dos Pesadelos; Anos Atrás – Uma História de Santiago Valentim.

Siga @Nerdssauros